Carreira, Empreendedorismo femininno

Mulheres, trabalho e vida pessoal: uma equação complexa

As mulheres estão cada dia mais fazendo parte da força de trabalho no Brasil. Por volta de 60% delas está no mercado batalhando por mais espaço, direitos iguais, remuneração compatível com responsabilidades e o direito de integrar vida pessoal e profissional de maneira menos estressante. Ao mesmo tempo, o número de mulheres empreendendo cresceu 21,4% no período de dez anos – 2001 a 2011 -, segundo informações divulgadas pelo Sebrae em parceria com o Dieese, num relatório chamado Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas. A estimativa dada no relatório é que, a cada dez empresas, três são comandadas por mulheres.

Esses números, por si só, exigem que se amplie os estudos sobre o comportamento, os anseios, as necessidades e as formas de usufruir daquelas características femininas que trazem maior qualidade à administração.

andando sobre o dinheiroMesmo com as condições ainda longe do ideal, a ascensão profissional feminina tem sido contínua no País. Cada vez mais as mulheres estão assumindo posições de poder e a liderança feminina está crescendo justamente naquelas empresas que são referências de boas práticas, respeito aos funcionários e ao meio ambiente. O panorama que se desenha, no entanto, mostra claramente que empresas e estudiosos de carreira e administração têm que se preocupar em buscar mecanismos satisfatórios de conquista e retenção dessas mulheres e que estas mulheres precisam, cada vez mais, deixar claro quais são suas necessidades para serem mais produtivas e felizes.

As boas características femininas como intuição, maior capacidade de delegar, facilidade no relacionamento interpessoal, talento para gerir equipes e poder de negociação estão sendo valorizadas e incluídas nos modernos modelos de gestão. Mulheres são mais cautelosas nos custos, persistentes e sensíveis, capazes de ouvir e de lidar com o poder de modo descentralizado. São mais observadoras e avaliam bastante antes de agir. Mulheres assumindo posições de poder dentro das empresas significa também ambientes em que os funcionários sentem-se mais confiantes, o que melhora o desempenho e aumenta a produtividade.

Mulheres empreendedoras, segundo o Sebrae afirma, geralmente, têm como caraterísticas serem mais atenciosas com os clientes e focadas no investimento em capacitação.

Aquelas que ocupam cargos executivos são vistas como melhores líderes do que os homens, segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Duke, nos Estados Unidos. De acordo com os especialistas, elas já quebraram a barreira do estereótipo de que são muito “sensíveis” para comandar uma negociação.

A professora-assistente Ashleigh Shelby Rosette, que liderou a equipe envolvida no estudo, afirma que as executivas possuem “uma abordagem mais humanista, diferenciada e ainda contam com uma habilidade multitarefa, característica muito comum no sexo feminino”.

Apesar de serem cada vez mais frequentes os relatos e reportagens em periódicos especializados sobre o diferencial que mulheres profissionais estão fazendo no mundo corporativo, qualquer mulher sabe que ainda é necessário um esforço muito grande para conseguir fazer sucesso num ambiente competitivo de trabalho, sem contar as dificuldades encontradas em conciliar vida profissional com vida pessoal e a eterna diferença salarial em relação aos salários masculinos.

babyFelizmente, as empresas estão cada vez mais preocupadas em procurar compreender necessidades, desejos e mudanças nas carreiras de seus profissionais. Elas já sabem que se oferecerem políticas e práticas que tornem melhor a dinâmica do relacionamento entre o indivíduo e a organização terão ambientes mais leves e mais produtivos. Se, por outro lado, conseguirem auxiliar na realização profissional e pessoal dos seus empregados, terão pessoas mais comprometidas, preparadas e realizadas, facilitando sua retenção.

Então, o que as mulheres precisam para sentir-se mais confortáveis, mais acolhidas pelas empresas, para desempenhar melhor suas funções, serem mais produtivas sem ter que abrir mão da vida pessoal? Como as empresas podem atrair mais mulheres para seus quadros? Como as empreendedoras administram suas diversas tarefas e responsabilidades e, ainda assim, conseguem lidar com suas necessidades pessoais? Qual o significado de carreira nas vidas de mulheres com diferentes formações e posições no mercado de trabalho?

Estas são as grandes questões que afligem o mundo feminino do trabalho e que precisam ser respondidas para que todas nós possamos ser mais felizes, possamos exercer plenamente nosso poder pessoal e explorar aquelas características que nos tornam profissionais diferenciadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s