Empreendedorismo femininno

Por quê abrir e-commerce pode alavancar a sua loja física

 


  • Por Bruno de Oliveira*

    ecomerce-0Segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, as vendas do comércio eletrônico no Brasil representam cerca de 3% do total faturado pelo varejo restrito no País, que é o varejo de bens de consumo, exceto veículos e construção.

    Pode parecer pouco em relação ao volume total do varejo, porém, esse percentual vem crescendo nos últimos anos. O varejo virtual vem ganhando volume em comparação com o varejo físico. Segundo estudos recentes, nos próximos 5 a 10 anos, o varejo eletrônico pode dobrar a participação de 3% para 6% no varejo total.

    É possível chegar a essa conclusão fazendo uma comparação com os maiores mercados de e-commerce do mundo. Os Estados Unidos têm hoje cerca de 9% das vendas do varejo concentradas no e-commerce. Alguns países Europeus e Asiáticos compartilham de índices semelhantes. O Brasil deve seguir a tendência desses mercados, que influenciam bastante o comportamento do mercado nacional.

    Os dados são do Euromonitor International, que inclusive já prevê no Brasil, em 2019, participação de 4,3% do e-commerce no varejo, atingindo um total de US$ 19,1 bilhões. Isso já seria um grande avanço em relação aos quase 3% de hoje em dia. O varejo total continuará crescendo no Brasil, dados históricos apontam isso. A crise que estamos vivenciando pode diminuir esse crescimento, mas, em médio e em longo prazo, o varejo crescerá.

    Com o varejo total crescendo e o e-commerce aumentando sua participação nesse total, é possível prever um crescimento de faturamento enorme no e-commerce nos próximos anos. De forma geral, podemos falar em 50% de crescimento em cinco a dez anos. Na minha visão, poderemos chegar a 100% de expansão nesse período.

    Nenhum outro setor da economia brasileira deve crescer tanto nessa próxima década, considerando setores maduros e do porte do e-commerce atual, que segundo a Ebit, já ultrapassam R$ 41 Bilhões em vendas anuais.

    Por quê abrir loja virtual

    Para reforçar esse ponto de vista, além das estimativas econômicas, temos vários fatores que influenciam esse comportamento:ecomerce-1

    • Aumento na percepção de segurança das compras online em relação ao passado.

    • Facilidade em pesquisar e comparar preços.

    • Comodidade e Segurança por parte dos consumidores.

    • Aumento do número de usuários de Internet no Brasil.

    • Grande quantidade de celulares do tipo smartphone no Brasil, sendo a grande maioria com acesso a internet 3G ou 4G.

    Seria possível listar vários outros motivos, mas o principal ponto a ressaltar é que existe ainda uma grande oportunidade no e-commerce, e levar um negócio físico para o ambiente virtual pode transformar completamente o negócio, para melhor.

    Essa é a opinião de quem já viveu essa experiência por diversas vezes, optando sempre por dividir as energias entre o varejo físico e o varejo virtual, além de ajudar diversos alunos a abrir também esse importante canal de venda.

    ecomerce-2Vantagens do e-commerce

    Existem cinco principais motivos para o lojista físico investir no e-commerce:

    1. Menor investimento

    Montar uma operação de e-commerce requer um investimento muito menor que uma loja física. O lojista começa sem precisar dar tanta atenção ao ponto comercial.

    Nada de lojas de shopping ou esquinas movimentadas, somente uma sala comercial, ou até mesmo um espaço subaproveitado na sua estrutura atual, são suficientes para incorporar a operação inicial de e-commerce.

    Com isso, é possível economizar muito dinheiro com luvas, aluguéis caros, despesas fixas, e até uma equipe mais reduzida. Mas, ao contrário do que muitos acreditam, também é preciso investir para abrir um e-commerce. Embora não haja a necessidade da estrutura física de uma loja de rua, existem alguns gastos da mesma forma que em uma loja física, sendo a maioria deles ligados à tecnologia.

    Ou seja, a loja virtual deve ser considerada mais uma unidade do negócio, e muito provavelmente se tornará a melhor loja em alguns meses ou anos. Para isso, é preciso estar preparado para investir um pouco ao inaugurar essa “nova loja”, mas isso é necessário em relação a qualquer loja, seja ela virtual ou física.

    2- Compartilhamento de Estoque

    Essa é uma vantagem enorme da loja virtual, pois não é preciso montar um estoque paralelo para começar uma operação de e-commerce. Depois que o negócio engrenar, é possível fazer isso, mas inicialmente não há necessidade.

    Apenas uma separação física no estoque atual, diferenciando os produtos da loja física dos da loja virtual, é suficiente. É possível também trabalhar com reserva de estoque para o e-commerce no sistema de gestão, gerando um pedido de reposição quando o estoque estiver próximo de zerar.


    1. Experiência no varejo

    E-commerce é varejo, é venda, é comércio. Isso não é novidade para quem vem do varejo físico. Negociar com fornecedores, calcular preços de venda, gerir fluxo de caixa e giro de estoque já são rotinas que o lojista físico e sua equipe dominam bem. Essa é uma grande facilidade, pois essas técnicas são as mesmas no e-commerce, com apenas algumas variações.

    Muitos empreendedores que entram no mercado de e-commerce sem ter experiência em varejo precisam aprender a ser comerciantes. Essa dificuldade o lojista físico não enfrenta.

    4 –Alcance da Marca

    Vendendo pela internet os produtos poderão ser adquiridos por qualquer consumidor, em qualquer cidade do Brasil. A marca não será mais aquela “lojinha de bairro”. Os clientes poderão comprar seus produtos a qualquer hora do dia, 365 dias por ano, e pagar 100% online, através de plataformas online de pagamento.

    As vendas serão despachadas pela transportadora e, em alguns dias, estarão em posse dos clientes.

    O negócio poderá se elevar a um outro nível.

    1. Escalabilidade

    Mesmo que o volume de venda atual seja relevante, a loja física possui um limite de vendas. Isso porque existe um número máximo de clientes que é viável atender diariamente em uma mesma loja, dependendo do tamanho da equipe, do próprio espaço, entre outros fatores. Nesse sentido, a única forma de fazer uma loja física crescer hoje em dia é abrindo uma nova unidade de negócio em outra localidade.

    Essa é a grande vantagem da loja virtual, pois se trata de um espaço online com capacidade de atender centenas ou até milhares de pedidos por dia, se preciso. Para que isso aconteça, basta que o lojista ajuste sua demanda e estrutura logística para atender todo esse volume.

    Grandes desafios

    Apesar de haver várias vantagens em atuar no e-commerce, existem também desafios para quem vem do mundo físico. Um deles é tentar replicar comportamentos que funcionam no varejo físico, mas que não fazem sentido no virtual.

    É o caso de lojistas físicos que são donos de fábricas ou indústrias e querem abrir um canal de vendas online, mas muitas vezes não encontram um caminho fácil para isso. Vender online requer processos diferentes do mundo físico, é preciso investir constantemente em publicidade, com escala e foco em conversão, algo com que a grande maioria desses lojistas não está familiarizada.

    Outro desafio é a gestão do estoque. Ter uma enorme variedade de produtos não é tão importante no e-commerce quanto na loja física. A quantidade em estoque de cada item é mais relevante que a variedade.

    Existem ainda mais obstáculos, como a mudança na mentalidade da empresa, dos colaboradores, processos logísticos, controle de custos, alteração na forma de calcular preços de venda, entre  outros.

    Todos esses desafios podem ser facilmente vencidos, se o empreendedor acreditar no modelo de negócios e elevar seu mindset para isso. O que mais recomendo é: buscar a ajuda de profissionais qualificados, que tenham experiência nesse percurso, além de traçar um método claro, que seja seguido para trilhar o caminho da loja virtual e atingir o sucesso nas vendas online.

    Afinal, apesar das vantagens e das grandes oportunidades que existem no e-commerce, essa jornada está longe de ser fácil. É difícil, porém, muito recompensadora, tanto para o novo canal de vendas quanto para  o negócio físico, que certamente será muito fortalecido com a presença online.

 

* Bruno Oliveira é empreendedor no mercado digital há mais de dez anos,  especialista em e-commerce e criador do Ecommerce na Prática.com e do método Viver de Ecommerce, além de idealizador da Semana do ECommerce, evento online gratuito que reúne cerca de 50 mil empreendedores a cada edição, onde ensina a montar o planejamento e o passo a passo para montar um e-commerce do zero    bruno oliveira.png

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s